Por Francisco Sartori Bottamedi
Estudante de Gastronomia e colunista de “O Trentino”

tarte-tatin-2Tudo aconteceu no século 19 em Lamotte-Beuvron na França, onde as irmãs Stephanie e Caroline Tatin assumiram o negócio da família; o Hotel Tatin, após o falecimento de seu pai, Jean Tatin. Eles possuíam um restaurante famoso na região devido a uma torta de maçã, que tinha uma cobertura crocante, composta por maçãs macias e caramelizadas.

Ao assumir o negócio da família, Stephanie ficou responsável pela cozinha e Caroline pelo atendimento. Num dia de muito movimento Stephanie, que também era conhecida pelo seu jeito distraído e tagarela, se deu conta de que não havia feito a sobremesa, então apressadamente preparou a torta, porém quando colocou a torta no forno percebeu que na forma só estavam as maçãs caramelizadas. Ao tentar recuperar, ela cobriu as maçãs de massa; ao retirar do forno observou que sua tentativa havia dado certo simplesmente virando a forma assim que saísse do forno. Então, ela serviu a torta e foi um sucesso imediato, os clientes adoraram a nova receita.

O Tarte Tatin fez tanto sucesso que até um dos mais célebres críticos culinários da época, o nobre Maurice-Edmond Sailland, mais conhecido como Curnonsky, veio experimentá-la. Completamente encantado pela originalidade da receita e pela agradável mistura de texturas e sabores, ele acabou promovendo-a em Paris, sob o nome de “tarte des demoiselles Tatin” (torta das senhoritas Tatin). E foi assim que a Tarte Tatin acabou se transformando numa celebridade nacional, ao ponto de ser servida no restaurante Maxim’s (símbolo internacional da alta gastronomia francesa).

A torta já existia antes do século 19, mas a cidade de Lamotte-Beuvron leva tão a sério este legado gastronômico que tornou a torta famosa ao tornar-se a sede de uma confraria que defende a tradição, divulgando a receita e promovendo o consumo entre os amantes desta iguaria: La Confrerie des Lichonneux de Tarte Tatin.

Fonte: Luciana Ferreira, 31 de maio de 2013. Site: avidafrancesa.com

Receitatarte-tatin-3

Massa:

 2 ½ xícaras (chá) de farinha de trigo
1 ovo
1 gema de ovo
100g ou duas colheres (sopa) cheias de manteiga gelada
90g ou 3 colheres (sopa) de açúcar
1 pitada de sal

 

Modo de preparo

– Peneire a farinha com o açúcar e o sal numa tigela. Faça um buraco no meio, coloque a manteiga e amasse com as pontas dos dedos até formar uma farofa grossa.

– Adicione a gema e o ovo e misture até formar uma massa homogênea. Assim que você conseguir formar uma bola, pare de amassar, enrole em filme plástico e deixe na geladeira por 30 minutos.

 

Recheio

6 unidades de maçã verde
1 limão verde
100g ou 2 colheres (sopa) de manteiga sem sal
1 ½ xícara (chá) de açúcar

 

Modo de preparo

– Retirar o suco do limão.

– Descascar as maçãs, retirar o miolo e cortá-las em partes. Passá-las no suco do limão para que não escureçam.

– Em uma forma de torta de (30cm) derreter a manteiga em fogo médio e acrescentar o açúcar misturando bem.

– Arrume as maçãs na forma com lado arredondado para baixo, deixando-as o mais próximas possível. Deixe caramelizar em fogo médio por 12 minutos ou até que evapore todo o suco das maçãs, cuidado para não desmanchar as maçãs.

– Mexer inclinando a forma, ou sacudido ligeiramente, de vez em quando para que as maçãs não desmanchem e o caramelo não queime.

– Retire a forma do fogo. Caso as maçãs tenham encolhido ou haja espaços grandes entre elas, traga os pedaços para o centro da forma e tente minimizar o espaço entre eles. Reserve.

 

Montagem

– Pré-aqueça o forno a 180° C.

– Com o auxílio de um rolo abra a massa um pouco maior que a forma em um balcão enfarinhado.

(Dica: pode-se abrir a massa entre dois sacos de congelar, o saco auxilia na hora de botar a massa sobre a forma)

– Colocar a massa sobre as maçãs dobrando as bordas para dentro.

– Asse por 30-35 minutos a 180° C.

– Retire do forno, deixe esfriar por 10 minutos e então inverta a torta sobre um prato. Sirva ainda morna, com uma bola de sorvete ou chantilly, ou os dois.

– Para desenformar a torta, coloque um prato sobre a forma, segure bem e vire de uma vez. Se a torta não desenformar de imediato, dê algumas batidas na forma. Não deixe a torta esfriar muito, pois você corre o risco de ela ficar grudada na fôrma. Neste caso, e só em último caso, aqueça um pouquinho a torta em fogo baixo e repita a operação.

 tarte-tatinDicas:

– Se você não tiver uma forma que possa ir direto ao fogo, caramelize a maçã numa panela e depois transfira para uma forma ou refratário redondo. Não esqueça de regar a fruta com o caramelo que sobrar na panela!

– A maçã pode ser substituída por abacaxi, pêra, ameixa, banana, manga ente outras.

-Podem ser feitas porções individuais em formas pequenas.

Rende 6 pedaços