O tiramisù é considerado um dos doces mais famosos da Itália e  vem cada vez mais conquistando espaço entre os brasileiros e o mundo todo. Tanto que em 21 de março é celebrado o “Tiramisù Day” em todo o mundo. O nome do doce provém da expressão em italiano “tirami sù”, que significa algo como “puxe-me para cima” ou “levante-me”.

Muitas regiões da Itália se consideram criadoras do doce, entre elas a de Piemonte, Lombardia, Vêneto e Toscana. A princípio, ela vem da região do Vêneto, especificamente de Treviso. Uma teoria diz que o doce foi criado em bordéis para dar energia às prostitutas da época que tinham bastante trabalho. Dizem que o batismo do “tiramisú” ocorreu quando a anfitriã de um desses bordéis começou a receber seus clientes com a sobremesa. Ao entregá-la dizia: “Anda, saboreia com carinho, estou te dando um doce que “ti tira su” (te levanta).

As venezianas também tinham o hábito de preparar o doce para os seus amantes ao cair da noite. Graças à combinação entre café e chocolate, considerados estimulantes, o tiramisù ganhou fama de afrodisíaco e começou a ser consumido na Itália antes de encontros amorosos.

Algumas histórias contam que o tiramisù surgiu em um orfanato de uma pequena cidade italiana com a intenção de dar energia às crianças do local. Outra fala que quem criou a sobremesa foi uma senhora dona de restaurante que estava acostumada, quando criança, a ter dois tipos de merendas calóricas, e por isso juntou as bolachas, o café e uma fatia de queijo, surgindo assim, o doce.

A verdadeira receita consiste simplesmente em cinco ingredientes: ovos e açúcar batidos, biscoitos tipo inglês ou champanhe molhados em café expresso com cacau em pó. Mais tarde foi incorporado o mascarpone (queijo cremoso, branco, ligeiramente ácido, da região da Lombardia, produzido de leite de vacas alimentadas com ração especial de ervas e flores). Existem mil e uma variações da receita.

Outra possibilidade é a de que a sobremesa tenha sido criada em homenagem à visita do Duque de Toscana, Cosimo III, da família Médici. Para tal foram utilizados os ingredientes mais nobres, como o café, chocolate e o queijo mascarpone. Originalmente, a receita foi batizada de “zuppa del duca” (“sopa do duque”).

Receita (rende 4 porções)

Ingredientes:

-6 ovos

-500g queijo mascarpone (pode substituir por outro queijo cremoso ou nata)

-150g de açúcar

-300g de bolacha champanhe

-1 xícara de café amargo frio

-1 colher de rum

-Cacau em pó ou chocolate em pó amargo para polvilhar

Modo de preparo:

-Separar a gema e a clara dos ovos

-Bater as gemas até ficar com a cor clara

-Juntar o queijo e bater até obter um creme liso

-Bater a clara em neve acrescentando o açúcar aos poucos

-Juntar a clara em neve no creme e misturar delicadamente até ficar homogêneo e sem grumos.

Montagem:

-Em um prato fundo misturar o café e o rum

-Em um refratário passar uma camada do creme até cobrir o fundo

-Passar rapidamente as bolachas champanhe uma por uma na mistura de café e fazer uma camada de bolacha no refratário

-Espalhar outra camada de creme sobre as bolachas

-Repita os procedimentos anteriores até acabar a bolacha e finalizar com o creme por cima

-Passar filme plástico e levar a geladeira por aproximadamente 12 horas

-Antes de servir polvilhar o cacau em pó sobre o tiramisù.

Por Francisco Sartori Bottamedi