Na condição de presidente do Círculo Trentino de Nova Trento e também representando a Prefeitura, da qual é secretário de Administração e Finanças, Jucelino Chini participou ontem, 28, na Assembleia Legislativa, em Florianópolis, de uma recepção ao cônsul honorário da Itália para os Estados do Paraná e Santa Catarina, Raffaele Festa, a convite dos deputados estaduais Silvio Dreveck (PP) e Valdir Cobalchini (MDB).

Um dos principais assuntos em pauta foi uma velha reivindicação da italianidade catarinense, que é a volta do Consulado da Itália ao Estado, onde funcionou até meados dos anos 1980, em Florianópolis, e depois, sem um motivo maior, foi transferido para Curitiba. O cônsul geral afastou a possibilidade, relacionando vários motivos, entre eles os  custos, a dependência de autorização legislativa e, no momento,  a mudança de atuação na política externa por parte do novo governo italiano.

Da esquerda para a direita: Reffaele Festa, cônsul geral; Jucelino Chini, do Circolo Trentino de Nova Trento; Aroldo Frigo, vereador e correspondente consular em Nova Veneza; deputado estadual Valdir Cobalchini; e o cônsul honorário em Florianópolis, Attilio Coletti. Foto: Divulgação

O diplomata acenou que, compensatoriamente, está havendo uma valorização da figura dos correspondentes consulares, pessoas que de forma voluntária atuam em diversos municípios de Santa Catarina fazendo trabalhos e serviços de base, entre eles auxiliando “oriundi” (descendentes de italianos) na documentação necessária para obtenção da dupla cidadania ou de passaporte, documentos fornecidos exclusivamente pelo consulado.

Atualmente há correspondentes consulares em:

Chapecó, Xaxim, Videira, Timbó, Blumenau, Nova Veneza, Lages, Jaraguá do Sul, Canoinhas, Joinville, Criciúma e Florianópolis. Jucelino Chini manifestou ao cônsul seu anseio de que houvesse em Santa Catarina um consulado,  como já existiu, mas elogiou a valorização dos correspondentes consulares.

No encontro Jucelino colocou à disposição os 25 circolos trentinos existentes em Santa Catarina, que também poderiam auxiliar nas demandas do consulado de Curitiba e vice-versa, atendendo os descendentes de italianos em seus pleitos.

 

1 COMENTÁRIO

  1. Em Florianópolis nao existe nenhum retorno. Nenhum contato é possivel. Nenhum telefone é atendido nem email respondido. Precario

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome