Uma moção de condolências aprovada na Câmara de Vereadores e um decreto, assinado no último dia 26 de março, pelo prefeito Gian Voltolini, declarando luto oficial por três dias, foram as homenagens que os neotrentinos fizeram em memória de Josephina Santina Bottamedi Borgonovo, ex-primeira-dama de Nova Trento, falecida sábado, 24, aos 95 anos, em Curitiba. Era viúva do ex-prefeito de Nova Trento, José Valentim Borgonovo.

Josephina nasceu no bairro de São Roque, no dia 14 de abril de 1922. Filha de José Bottamedi Sobrinho e Joanna Bertotti, casou-se com José Valentim Borgonovo em 1941, e com ele teve 16 filhos: Terezinha, Ari, Bernadete, Luiz (ex-vereador Goiaba), Clarice, Valentim, Jacinta, Tito, João, Rita, Pedro, Paulo, Ana, Vera, Roque e Afonso.

Religiosa, era devota de São Roque e sempre que podia participava da festa de seu padroeiro, na sua comunidade de origem. A última foi no ano passado. Um de seus filhos recebeu o nome Roque Gonzales.

Mais de 30 netos

Mesmo vivendo com apenas um rim desde jovem, Josefina sempre teve uma boa saúde e cuidou de todos os seus filhos com muito amor. Além dos trabalhos de dona de casa, foi primeira-dama neotrentina por três vezes.

Em dezembro de 1973, a neotrentina foi morar junto com seu marido e filhos solteiros na cidade de Curitiba. Em Nova Trento, a residência da família foi vendida para o professor Maurilio Merízio, conhecido como Púbi. Nela, hoje funciona a sede do destacamento da Polícia Militar de Nova Trento, na rua José Valentim Borgonovo, na entrada do bairro Trinta Réis.

Josefina faleceu em decorrência de aneurisma abdominal e foi sepultada em Curitiba. Faltavam 21 dias para completar 96 anos. Deixou 14 filhos vivos, 33 netos e 29 bisnetos.

Períodos como primeira-dama

– 20 de janeiro de 1945 a 29 de outubro de 1945

– 15 de fevereiro de 1946 a 30 de abril de 1947

–  27 de dezembro de 1947 a 22 de agosto de 1950.

 

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome