posts

LISTA DA FOLHA

A “Folha de S. Paulo” de ontem lista todos os pré-candidatos a governador e senador do país para as eleições de outubro. De SC relaciona, para o governo do Estado, o senador Paulo Bauer (PSDB), os deputados federais Jorginho Mello (PR), Décio Lima (PT), João Paulo Kleinubing (DEM) e Esperidião Amin (PP), além do professor universitário Rogério Portanova (Rede).  Estranhamente, ignora o governador Pinho Moreira (MDB). Para o Senado só nomina Raimundo Colombo (PSD).


 

Bauer e Napoleão

Foi muito concorrida a festa de aniversário da deputada federal Geovânia de Sá, em Criciúma, sábado. Cerca de 700 pessoas de todo o Sul do Estado compareceram. O pré-candidato ao governo Paulo Bauer chegou junto com Napoleão Bernardes, ex-prefeito de Blumenau, que pretende suceder o senador na Câmara Alta. Ficou claro que já trabalham em conjunto visando o pleito de outubro.

Luto na literatura

No furdunço todo em torno da prisão de Lula, passou praticamente despercebida pela mídia a morte, sexta-feira, de um infarto, em São Paulo, da escritora, dramaturga, tradutora, biógrafa, antologista, pesquisadora, galerista e atriz florianopolitana Edla van Steen, que tinha 82 anos. Era viúva do crítico teatral Sábado Magaldi, falecido em 2016.

Em alta

Os analistas políticos, inclusive os de SC, tem sido alertados para não subestimar Jair Bolsonaro. Há razões para isso. A busca por uma reeleição mais fácil para a Câmara dos Deputados levou 59 deputados a aproveitarem a janela partidária, encerrada às 22 horas de sexta-feira, para trocarem de partido. O PSL, sigla escolhida pelo pré-candidato e ex-capitão do Exército Jair Bolsonaro, antes nanica, com apenas um deputado eleito no último pleito, ganhou nove.

“Golpe” baixo

O Ministério Público Federal recebeu uma representação de SC para que que apure possíveis irregularidades na realização, na UFSC, do Ciclo de Debates “O golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil”, que teve aula inaugural no último dia 30 com o cientista político e professor Luís Felipe Miguel, o idealizador e titular do curso “O golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil”, na Universidade de Brasília. O ciclo vai até maio, com nove encontros. Certamente é o otário do contribuinte que está bancando tanto proselitismo político.

Chuteira e sapatilha

A abertura do Campeonato Brasileiro de Futebol da Série A, no próximo domingo, terá, no jogo entre Corinthians e Fluminense, no Itaquerão, um show à parte minutos antes: oito bailarinas e quatro bailarinos da Escola do Balé Bolshoi no Brasil, sediada em Joinville, farão uma performance.

Cadastro dos corruptos

O site da Câmara dos Deputados informa que lá se analisa projeto de lei do deputado Heuler Cruvinel (PSD-GO), que cria o Cadastro Nacional de Pessoas Condenadas por Crime de Corrupção. Conterá as características físicas e dados de identificação datiloscópica dos condenados, além de DNA, fotos, local de moradia e atividade laboral desenvolvida nos últimos cinco anos.  Muito interessante.

Menor no volante

Está em análise terminativa na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado, de onde segue para o plenário, projeto do senador Dário Berger (MDB-SC) propondo que os exames necessários à habilitação para dirigir podem ser feitos antes de o candidato completar 18 anos. Entre eles, os testes de aptidão física e mental e as provas sobre legislação de trânsito e noções de primeiros socorros.

Tragédia

A unidade do frigorifico da BRF em Capinzal, perto de Joaçaba, está com mais de 3 mil trabalhadores parados diretamente e outras 7 mil, no mínimo, indiretamente. O município tem 20 mil habitantes.

O sensual

O modelo itajaiense Marlon Teixeira, 26 anos, é um dos homens mais sensuais da indústria da moda, conforme o portal Models.com. Com campanhas para as grifes Balmain e Armani no seu currículo, não esnoba o título, dizendo que não se sente sexy e sim “meio largado”. Sexy, para ele, é a supermodelo americana Stephanie Seymour.

Imagem da PM

Pesquisadoras da Udesc ouviram mais de 1,4 mil moradores da Grande Florianópolis para saber como eles veem a Política Militar de SC. Para mais de 60%, é neutra (nem positiva, nem negativa). Mas, mais de 80% reconhecem a marca da corporação (o escudo com estrela).

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome