posts

Comprada pela Prefeitura e disponibilizada para atender pequenos agricultores do interior do município em meados deste ano, uma serra móvel está sendo de enorme valia no meio rural. O equipamento, sobre rodas e que por isso tem fácil deslocamento, já passou por 30 propriedades rurais de sete comunidades, perfazendo 120 horas de serviços prestados.

A partir de uma agenda prévia, a serra móvel vai sendo deslocada de uma propriedade a outra, atendendo os agricultores que, autorizados a fazer o corte de máximo 30 árvores a cada três anos, podem transformar as toras em madeira para construir casas e todas as demais instalações típicas da zona rural, como estábulos, depósitos, paióis e cercas, dentre outros.

A madeira de cada propriedade não pode ser comercializada e há três espécies de árvores que não podem ser cortadas, por serem de preservação permanente. São a canela preta, imbuia e o sassafrás.

O biólogo Marinho Tomasi, uma espécie de coordenador do serviço da serra móvel, não esconde a emoção quando fala do perfeito entendimento e entrosamento entre os agricultores não só quanto à escala do equipamento, mas a alegria com que acompanham o serviço e os cuidados com a madeira, sempre evitando qualquer desperdício.

Equipamento foi adquirido ainda este ano. Foto: Divulgação

 

 

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome