Com intuito de desmistificar a ideia da memorização e repetição para aprender a tabuada, o projeto intitulado “A Tabuada no Contexto Escolar: o processo de ensino-aprendizagem a partir do material manipulável e dos jogos pedagógicos” levou mais diversão aos alunos das turmas do 2º e 3º ano dos anos iniciais da Escola Municipal de Educação Básica Aguti.

A iniciativa foi desenvolvida pelas especialistas que integram a equipe da Secretaria Municipal de Educação de Nova Trento, Michelle Kétrin de Melo (psicopedagoga) e Yasmin Sauer Machado (psicóloga) que contou com cinco encontros semanais, com duração aproximada de 1h30.

os alunos foram divididos em grupos, com objetivo de promover a troca de experiências e o interesse pelo conhecimento matemático no contexto social em que vivem.

A partir das atividades e dos jogos lúdicos, os participantes foram convidados a resolverem problemas com foco em ações do cotidiano. Entre os temas abordados estiveram: adição de quantidades iguais, multiplicação, Escala de Cuisenaire, desenhos e a roleta da tabuada.

Durante o projeto, os alunos também foram avaliados a partir de critérios como a participação, interesse, competitividade, raciocínio e lógica. As especialistas destacam que a iniciativa foi positiva e reforçou a importância da tabuada no dia-a-dia dos alunos, especialmente nas operações de multiplicação e divisão.

Alunos durante as atividades: aprendizado com diversão.

 

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome