Um dia depois da coligação de oposição às eleições municipais deste ano divulgar os resultados de pesquisa interna com 450 eleitores para que apontassem qual seria o nome de sua preferência para ser o candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por Maxiliano de Oliveira, o PP, reunido sexta-feira, 28, confirmou o empresário Laerci Girola (foto).

Na pesquisa interna ele obteve 14,40% do total das citações, contra 12,89% do ex-vereador Edson Hugen (PP) e 12,05% do vereador Gabriel Battisti (PSDB).

Laerci Girola tem 54 anos, casado com Tânia Mara Battisti Girola e pai de três filhos (William, Muriel e Miguel). Empresário do ramo vinícola, é torcedor do Corinthians, de São Paulo, e do Figueirense em Santa Catarina. Seu hobby no momento é jogar bocha.

Diz o que o motivou a aceitar a candidatura foi poder ter a possibilidade de levar sua experiencia bem sucedida no setor privado para a área pública através de projetos e ações que possam levar o desenvolvimento de Nova Trento e de sua gente.

Edson Hugen foi o 2º em pesquisa – “O Trentino” cometeu uma involuntária incorreção na notícia da edição passada informando que em pesquisa interna com 450 eleitores, o ex-vereador Edson Hugen  foi o terceiro nome mais citado, vindo depois de Laerci Girola e Gabriel Battisti.

“O Trentino” publicou conforme recebeu de dirigente da coligação, que cometeu um engano: Edson Hugen foi o segundo mais citado (12,89%) e Gabriel Battisti o terceiro (12,05%).

Servidores se afastam para concorrer  – Nesta sexta-feira, 5, cinco servidores municipais se afastam de seus cargos para concorrer às eleições de 6 de outubro como postulantes a vagas na Câmara de Vereadores.

São Juliano Martins Mazzola, diretor do Centro de Memória, História e Patrimônio, que não terá interino durante seu afastamento; Neide Cipriani Motta, que deixa a Coordenadoria de Defesa Civil do Município, onde será substituída por Ulisses Sgrot; Paulinha Bertotti, diretora de Habitação da Secretaria de Desenvolvimento Social e Habitação, para qual não há substituto ainda; Tiago Marchiori, assessor da Secretaria da Saúde, ainda sem substituto; e Marlene Demonti Costa, fiscal da Vigilância Sanitária, que será substituída por um servidor recentemente aprovado em processo seletivo.

 

 

Deixe um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome